terça-feira, 20 de julho de 2010

REPORTAGEM DO DIÁRIO DO AMAZONAS LEVANTA A QUESTÃO: LATU SENSU É EXAGERADAMENTE CARO OU É A SEDUC QUE GASTA POUCO COM OS ALUNOS DA REDE PÚBLICA?

( A reportagem abaixo, assinada pela repórter Gisa Prazeres, foi tirada do site http://www.d24am.com/ desta terça-feira. Continuando o assunto sobre o ranking das escolas do Amazonas, anunciado pelo resultado do Enem, levantamos a questão sobre o que fazer para se obter melhores resultados na sala de aula. Comparando os gastos com alunos entre os do Latu Sensu (1º lugar) e as escolas públicas, a reportagem mostra uma discrepância abissal. Porém, lembrando o post anterior deste blog, o Colégio Militar de Manaus, que é uma escola de ensino público federal, aparece em quarto lugar. Fica a questão: temos de gastar o rio de dinheiro que se gasta no Latu Sensu? É uma dúvida que todo pai, assalariado, preocupado, pode estar tendo e tentando responder)

Um mês na 1ª do Enem é 80% do custo anual de aluno na Seduc

Alunos do terceiro ano do Ensino Médio do Lato Sensu pagam R$1.100 por mês, enquanto a Secretaria de Estado de Educação gasta R$ 1.400 por ano com estudante desta série.
Foto: Evandro Seixas 11/12/05 Seduc informou que gasta R$ 1.400 com um aluno do terceiro ano do 
ensino médio por ano. 
Os alunos da escola particular de Manaus com o melhor desempenho, no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2009, pagam por mês, o equivalente a 80% do custo anual de um estudante da rede pública para o Estado.
A mensalidade para alunos do terceiro ano do Ensino Médio, do Centro Educacional Lato Sensu, é de R$1.100. Segundo a assessoria da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), um aluno de nível Médio da rede pública estadual custa R$ 1.400 ao ano, valor em que estão inclusos os gastos com salários de professores, livros didáticos e merenda.
Por ano, os responsáveis pelos alunos do Lato Sensu gastam R$13.200 só com a mensalidade escolar, valor que representa, anualmente, o custo de nove alunos para o Estado.
O desempenho das escolas foi divulgado, ontem, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) do Ministério da Educação (MEC), no qual aparece em primeiro lugar, no Amazonas, o Lato Sensu 2, no Centro, com média de 692,24 pontos; seguido do Lato Sensu do Adrianópolis, zona centro-sul, com 675,95; Fundação Nokia de Ensino com 666,22; Colégio Militar de Manaus com 658,59 e Colégio Nossa Senhora do Rosário, em Itacoatiara (a 176 quilômetros a leste de Manaus) com 657,96.
Entre as sete escolas particulares com melhor desempenho, no Enem 2009, as mensalidades variam de R$ 605, no Centro Educacional La Salle, a R$1.100, no Lato Sensu.
Para a psicopedagoga Cláudia Brasil, a família tem um papel importante no desempenho escolar do aluno. “Quanto mais a família acompanha e incentiva o aluno, mais ele terá vontade de estudar”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário